terça-feira, novembro 21, 2006

Quim Torreiros regressa ao LUSO de TÉNIS


Aceitando um honroso convite de um conhecido BAR desta simpática e prazenteira Vila de Luso, QUIM TORREIROS está de regresso ao LUSO vindo calçado com os seus famosos ténis de marca LEVAS.Entrevistado por um lusense habituado a grandes noitadas, Quim Torreiros afirmou: "Se há uma coisa que levo a sério é a família. Não sou santo, mas tenho uma mulher que está casada comigo há 32 anos e tem muita compreensão", disse, enquanto picava uns mexilhões no BAR do Luso onde fechou contrato. O homem que pôs a Península Ibérica a cantar "A CABRITINHA" e a quem o EL PAÍS citou como exemplar do agro-pop, recusa, porém, os convites que chegam do outro lado da fronteira para cantar o hit deste Inverno no BAR do LUSO. "Seria desonesto. Como se diz cheirar o bacalhau em Espanhol? Não íam entender nada. Não vou fazer como os outros que só cantavam a puta de la vaca e não saíam daquilo." Aos 59 anos, regressou de uma viagem da Patagónia - "não gostei, tem uns glaciares mal cagados" - QUIM TORREIROS sonha com o dia em que pisará o palco do Centro Cultural de Belém. "Não sou general de aviário", disse, entre uma garfada de leitão, num conhecido tasco do Luso."Houve tempo em que pedia para ir ao Natal dos Hospitais e não me deixavam. O padre aqui do Luso, também dizia para não me trazerem à festa, porque eu tinha um "paleio" muito "aporcalhado". A mão deu-lha uma vez Zeca Afonso, "contra a vontade de outra malta de esquerda". Mas ficou-se por aí a utopia. "O Zeca era grande músico e andava preocupado com a democracia. Eu olho mais para a minha carteira. Não trabalho de borla e não desconto para o fisco. Não há borlas nem para os bombeiros da minha terra nem para burriqueiros. Se eu fosse na conversa só fazia coisas de graça. Era por causa da sida, do sangue, da rapariguinha da cadeira de rodas, enfim..."
A noite estava fria e QUIM TORREIROS foi cantar para outro tasco. Só duas cantiguinhas, a do ténis e a da cabritinha. Vendo uma árvore por perto disse:"Deixa-me mijar já aqui." Esfregou as mãos e depois aqueceu o ambiente:"Primeiro afina-se a gaita e só depois é que se tapa a cabeça."
Teremos homem cá no LUSO! E não se esqueceu de referir que vai dedicar duas cantigas ao CABANA e ao SERENO que beberam 5 litros de água pé e comeram 10 quilos de castanhas assadas, acompanhados do famoso QUIM TORREIROS, no tasco mais importante da Vila.
Aguardemos...

2 comentários:

Arrebenta Canelas disse...

E o homem quando vier ao Luso pode cantar o fado do 31? Desse fado é que eu gosto e há uns gajos aqui no Luso que adoram o fado do 31.

Peter Pan disse...

Beberam e comeram muito bem. Ai os gajos!!!!!!!!....