segunda-feira, novembro 20, 2006

Quim Torreiros no Luso

"NÃO SOU GENERAL DE AVIÁRIO"
Apesar de haver muitas pitas no Luso, o homem não gosta de aviários, mas gosta de visitar o Luso.
Habituado a não pedir licença para cantar o que lhe dá na real gana, Quim Torreiros é homem para todas as ocasiões e estações. Faça chuva ou sol, o acordeão ganha asas e a língua solta-se. Uma vez em Trancoso, o minhoto do bigode farfalhudo sentia-se em casa, em plena Feira de S. Bartolomeu, saiu-se com esta: «Esta é a terra do Padre Costa, o rei das trancadas». A fama de "pinocadas" do dito prior remonta ao século XV, altura em que, aos 62 anos, foi condenado a ser esquartejado «e postos os quartos, cabeça e mãos em vários distritos». O crime,que ele não contrariou, foi o de ter engravidado 53 mulheres, das quais resultaram 299 filhos. O sacerdote foi salvo por D. João II que o mandou pôr em liberdade com o argumento de que o padre, afinal, tinha ajudado a combater o despovoamento da Beira Alta.«GRANDE HOMEM!» Pois a Vila de Luso é o melhor sítio, então, para o Quim Torreiros dar corda ao seu tema preferido - as mulheres - e despachar entre risotas e animação, três garrafas de vinho de Cadoiços com dois amigos lusenses que eu conheço. Pode ser que um dos nossos bares dos karaokes se lembrem de convidar o QUIM TORREIROS, acompanhado de um padre Costa que se candidate a repovoar o LUSO, tão carente de habitantes.

4 comentários:

Nokitas disse...

Este homem é que era cá preciso para animar o pessoal. Para pôr as pessoas do Luso mais bem dispostas, porque andam numa depressão terrível.

Quim Torreiros disse...

E então o Padre Costa, também não era preciso?

Arrebenta Canelas disse...

Este é um blog muito fixe. O Luso estava a precisar de um blog assim. Parabens à administração deste novo blog

Peter Pan disse...

É cabritinhas e cabritadas.

Nos peitinhos da fofinha.Por falar em fofinha por onda a gatinha fofinha? Foi viver com o Afroluso?