terça-feira, dezembro 26, 2006

OS CRÍTICOS

Eu penso que a vida nunca é entediante, mas sei que há muitas pessoas que gostam de estar permanentemente aborrecidas com tudo. Como conselho de um poeta do povo, apelo a todas e a todos que abandonem de vez o tédio em que vivem porque esse é um aspecto autodestrutivo que se deve eliminar das nossas vidas. Use a sua mente de forma criativa, porque o homem ou a mulher que se deixa entendiar é ainda mais desprezível do que o tédio.Deixe-se de andar a criticar, porque, muitas vezes, aquele que não age critica. Já conheço muita gente que escreve em blogues, que até sabe dizer umas coisas, mas que só se senta à mesa do café a ver a banda passar e a observar os que trabalham e aquilo que eles prometem e fazem. E da mesa do café dão palpites e ditam ordens e, depois, discorrem filosoficamente acerca da forma como os que fazem estão a fazer. Pois aqui no Luso, perdoem-me amigos e amigas, temos muitos críticos. Qualquer dia até temos de pagar para os ouvir!!! Já repararam ao vosso redor no convívio social que é dedicado à crítica? Pois é...É mais simples e fácil falar acerca do desempenho de alguém do que ser aquele que desempenha, porque as verdadeiras pessoas activas deste pequena comunidade não têm tempo para criticar os outros; estão demasiado ocupados a agir; trabalham; ajudam aqueles que não têm tanto talento em vez de serem os seus críticos.
Pois meus amigos e amigas também vos quero dizer que gosto de críticas construtivas, mas se vocês escolherem o papel de simples observadores em vez de participarem no desenvolvimento da nossa comunidade e serem assim pessoas activas, não estão a crescer e só usam e abusam da crítica para se demitirem da vossa responsabilidade pela vossa ineficácia projectando-se naqueles que realmente estão a fazer um esforço para servir as boas causas.
É por isso que eu ignoro os detractores e os autoproclamados críticos. Prefiro ser alguém que faz em lugar de ser um crítico procrastinador.Já chega de malquerença.
Adiante...

2 comentários:

Zeca Paleca disse...

eheheh

Kim Lois disse...

Anda prá i muito crítico. Atão na Migalhada nem se fala! Ou por outra, fala-se demais. Ah pois é!!!!!