domingo, dezembro 03, 2006

PÃO DE LÓ E PONTAPÉS

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Mar português para onde vais?
Porque me deixas o coração aos ais?
Sócrates e Cavaco a navegar
O barco até pode encalhar
Numa grande duna de ilusão
E todos nós ficamos sem pão!

Valerá a pena? Não vale a pena
Porque a nossa bolsa é pequena.

HERÓIS DO MAR, NOBRE POVO, NAÇÃO VALENTE E IMORTAL...