sexta-feira, janeiro 05, 2007


BUSH

Esse homem é um mau nascido,
Infectou os lagos e os rios, depois os mares,
Com suas palavras cuspidas além de onde
Desejaria que se pudesse escutar.
Tal poder de suas ardilosa presença,
Do seu poder atormentador,
Esse homem imortal, acabou por vencer
A sua última batalha, circundou o mundo,
Com sua língua de lacraia.
Mil vezes maior, mil vezes mais venenosas,
Ateou fogo nas árvores, por sua labareda natural,
Esse homem é o diabo em forma de animal,
Ou um animal sob pele de um anjo excomungado.
Esse homem em outras guerras, todas vencidas,
Lançou mísseis às distâncias onde mirava,
A varreu todo o caminho também,
Esse homem com sua mão gélida e quente,
A todos que cumprimentou viraram serpente,
Tal qual sua imagem e semelhança.
Esse homem tem um poder de poder
Forçar palavras, alterar a língua mudar os hábitos,
Emagrecer as pessoas, comer suas carnes,
Um canibal. Talvez o único e temível
Sobre o plano da Terra. Esse homem não morre,
Já o mataram, ou pelo menos tentaram,
Mas ele sai do pó, como um mutante,
Esse homem amante do seu corpo,
Se satisfaz, e procria consigo mesmo.
E já fez outros, iguais em tudo a ela.
Esse homem... cacem com jeito,
Ele pode estar por perto, e tanto faz,
De longe também ele é capaz.
De amar sua forca e de vos enforcar.

3 comentários:

Sandokan disse...

A melhor forma de descrever um homem abominável, através de um poema.

A ARTE DE

NAENO ROCHA

Freyja disse...

es un hombre que hasta los versos le quedan mal
auque esos versos digan lo pobre de alma y ambicioso que es
besitos



besos y sueños

Axiológico disse...

BUSH É MUITO SUJO...