sábado, janeiro 06, 2007


REVIRAVOLTA

Quando contigo estava
Este bem era minha paga
Da vida eu tudo gostava,
E mais vivia por que a ti me dava,
Só para te ver,
Já que não te vejo,
Para que vida ter.

Vivo de uma saudade,
Por que na minha pena,
Por ti não fui mais visitado.
Que inimigo agora tenho
E comigo agora venho,
E isso me leva a fazer
Da minha ida uma distância,
Mas que vivas, enquanto me embrenho.

Não me atrevo falar,
Mais como te chamavas querida,
Ou te chamar minha vida,
Pois comigo tu fostes má.
E ninguém entenderá
Tudo o que estou a fazer,
Pois que já fostes a minha vida,
Contigo não mais consigo viver.
naenorocha

1 comentário:

Zeca Paleca disse...

O Naeno deveria editar os seus livros de poesia porque tem muito talento.