domingo, março 18, 2007

BLASFÊMIA

Se alguém quizer me ver chorar
Fale o seu nome uma vez.
Ou me recorde aquele tempo amargo
O grande mal de você fez.
Não acredito mais no amor
Assim, jurado e não cumprido.
Minha resposta e sempre verdadeira:
Prefiro ir só no meu caminho.

O amor não se blasfema,
Qualquer palavra é pena
Que um vai ter de suportar.
O amor requer mil jeitos
De se chegar e dar
E um vai ter de começar.