quarta-feira, abril 18, 2007

MEU HERÓI - MINHA HEROÍNA





Qualquer homem e qualquer mulher que se preze necessita de, uma vez por outra, recordar os seus heróis da infância e da adolescência. Foram eles, essas figuras extraordinárias, com as vidas carregadas de peripécias e aventuras, que nos deram exemplos sobre como deveríamos ser quando fôssemos grandes. Na época, provavelmente não tínhamos a consciência do quanto eles eram importantes para nós.
Venho aqui falar do PETER HOLM e da LAURA, uma pessoa muito simpática que admirava - e ainda admira - o famoso cantor louro que celebrizou a canção MONIA. Confesso que conheço bem esta canção, porque, por vezes, ouço-a cantada por certos animadores de karaokes que passam aqui pela nossa terra.
Eu, por exemplo, admiro muito a figura mítica do SANDOKAN criada pelo Emílio Salgari, escritor italiano (1862-1911). Mais conhecido pelo TIGRE DA MALÁSIA - eu sou apenas o TIGRE DO LUSO - , SANDOKAN é um príncipe malaio, uma espécie de pirata bem intencionado ( eu sou bem intencionado, mas não sou pirata) e cavalheiro (também o sou!) que, nos finais do século XIX, luta contra os ingleses nos mares do Bornéu e contra os tugues nas planícies da Índia. O seu refúgio é a ilha de Mompracém ( o meu é a Mata do Buçaco), fortificada e inexpugnável durante anos, onde vivem os seus súbditos, os seus amigos e respectivas famílias. Sandokan é um hábil comandante de barcos, um chefe colérico e implacável, mas um amigo leal até à morte. Um dia, para sua desgraça, apaixona-se por uma bela inglesa, MARIANA, com quem virá a casar...
A minha heroína é a HELENA de TRÓIA que provocou as desventuras de gregos e troianos e, por causa dela, AQUILES foi morto por PÁRIS que lhe acertou com uma flecha no calcanhar. Mas também gosto da MONIA e fico feliz por ter entre nós a LAURA que de LUANDA só nos vem trazer saudades. E que grandes saudades...!
Lendários, ficcionados, adaptados ou desenhados, o que é certo é que todos nós, um dia sonhámos ser como um deles. Ou dois... ou não?
Aprendemos alguma coisa com os nossos heróis e heroínas, mais que não seja, a perceber a vida que é uma luta permanente e que no fim ganham sempre os bons, mesmo que morram.
Para mim, o SANDOKAN e a HELENA nunca morrerão e para a LAURA , o PETER HOLM permanecerá para sempre no seu coração.
Serei sempre escravo das minhas palavras e dos meus silêncios.

12 comentários:

Laura disse...

Credo, nunca vi o meu nome maior, digo em letras tão grandes, a não ser nos papeis do Curso de gestual que dei, ehhhhhhhhhhhhhh..
É essa a capa do disco da Moóóóóóóóó´niiaaaaaaaaaaaaaaaaaa, e agora faço o som como eu o sinto, mas cá para dentro, claro.. Estavamos na casa dos Pizarros, para mim eram irmãos, primos e tios, chamava o Pizarro (pintor lacador dourador, e pintor de quadros mesmo) de tio e a mulher a D. Rosa de tia, eram um amor de pessoas. Andei lá a aprender costura durante anos. Os filhos o Zé e o Milo tinham uma banda de garagem, e tocavam ali numa sala pequena, e eu adorava o som, aos fins de semana ou aniversários, juntavam os amigos e era dança até querer, era pertinho da minha casa e os meus pais como eram conhecidos, deixavam-me ir..Então já começava a fumaça, a erva naquela altura e eles meteram-se nisso, claro, embora eu nunca visse nada de nada. Mas este disco ficou na minha memória, não por dançar ao som dele, mas por sentir e encostar o ouvido. Mas quem sabe, ainda hei-de dançar mesmo, nem que seja de bengalinha ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh..
Ó rapaz lá do bairro, fala moço e diz quem és, é tão bom compartilhar a nossa terra...
Jinhos e vamos lá ver o que prá"i vem..

HarryHaller disse...

Sandokan também foi um dos meus herois da minha infância/adolescência.

Obrigado pela visita lá.

Fernando

Nanny disse...

Sandokan

Heróis tive alguns, e o Sandokan fez parte do meu imaginário... como heroína tinha mesmo a Pipi das Meias Altas, com toda a sua loucura e rebeldia.

(Vou pôr uma grande pedra sobre o assunto, porque não gostava que a nossa amizade ficasse marcada por uma palermice.
Voltarei de coração aberto, como sempre o fiz, agora só depende de ti!)

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Passei para ver as novidades... Desculpa-me o facto de não te comentar como devia. Abate-se sobre o corpo e a alma o cansaço esta semana .A falta de tempo também nao ajuda, no entanto tento sempre visitar os amigos da blogosfera que me acarinham e visitam. Beijinhos

Axiológico disse...

BOA SEMANAAAAAAAAAAA

SONY disse...

Deixo aqui só isto MINHA AFRICA! Um bj Sony :-)

joaninha disse...

olá! sempre achei graça ao sandokan sim :)

beijinhos!


(dou autorização para que???)

joaninha disse...

claro q sim! é uma honra! mto obrigado! :)

Algodão Doce disse...

Olá!
Sim eu tb continuo com os meus "heróis" do antigamente que nunca hei-de deixar de admirar...
Beijinhos doces!

Moura ao Luar disse...

Eu gostava dos ursinhos carinhosos hehe e do Mcgyver

Skin on Skin disse...

Sandokan...vou-te confessar uma coisa, aqui que ninguem nos ouve...fui apaixonada pelo sandokan...nossa, até os libros tinha forrados com fotos dele e do filme! ops...espero que ninguem fique a saber! ehehehhe

Beijokas on skin

VICIO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.