sexta-feira, maio 18, 2007

TEU NOME

Nos meus papéis importantes,
Nos lastros planos das árvores,
Na minha carteira de trabalho,
Na minha camisa, na gola,
Eu escrevo teu nome,
Ns nuvens claras do céu,

Na areia quando a maré alisa,
No coração de papel,
No balão que solto ao céu,
Deixo escrito o teu nome.

Nas parede em ruína,
No casarões tombados,
No cimento ainda molhado,
Na meia na parte que se vê
Eu deixo o teu nome escrito.

Nos pés dos altares,
Nas toalhas que sobram ao chão,
Nos dias claros de verão,
No meu casaco de inverno
Eu já escrevi o teu nome.
Tatuado no meu braço,
Que se expões quando a camisa arregaço,
Nos meus dias de cansaço
Nos embrulhos que carrego,
Eu sempre escrevo o teu nome.

É como marcar-te minha,
E em tudo que vejo, se aninha
O meu olhar de emoção,
De ter-te por onde eu vá,
Te afundas em meu coração.

2 comentários:

Flôr disse...

Todos os que amam a Vida e o seu próximo.

Esta resposta dou-a ao mago simpático que nos vem receber à porta sempre que entramos aqui na tua deliciosa casinha. :D

Boa noite da Flor

Zeca Paleca disse...

Belo poema!!