quinta-feira, maio 24, 2007

TRANSBORDA

Dentro do meu coração tem um rio
E uma ponte que ameaça ruir
E eu vejo o perigo de não
Me salvar nessas águas.
Ó meu amor,
Nunca queira
Me amar como eu,
Te amo.
O sofrer do amor
É o da dor mais proafunda
E nem toda chaga
Que existe no mundo
Faz tantos olhos chorarem
E tantos penares.

3 comentários:

vanda disse...

Sofre-se porque se ama!
Sofre-se porque não se ama!
e o que seria da vida sem o amor?
e porquê tanto sofrer?

beijo

CJS disse...

Com o tempo essa dor passa, eu que o diga.
http://caminharnoescuro.blogspot.com/

AMOR&TERNURA disse...

A tentação sempre me assalta
Jogando malhas para me prender,
Cercando para pilhar-me em falta
E minh’alma no inferno perder,
Deixo que ela me enrede a alma,
E sem forças eu perco a razão
Pois nada há que restaure a calma.
BEIJOKAS....