segunda-feira, agosto 13, 2007

Maravilloso paisaje



MARAVILLOSO PAISAJE, VESTIDO DE MAR

11 comentários:

Zeca Paleca disse...

Foi aqui que o Robinson Crusoé andou a apanhar carapau?

eheheheheh

loureira disse...

Já não queria ter ficado com ele na ilha

Não gosto de carapau

Morria de fome


Boa Noite!

Zeca Paleca disse...

Ai a menina não gosta do carapau?!!!!!

eheheheheheheheh

Então um carapauzinho grelhado na brasa com muito azeite e alho não lhe sabe bem?!
Olha a fidalga!!!!

eheheheh

loureira disse...

Não gosto, não! E não entendo como alguém pode gostar daquilo! Na brasa ou grelhado, com azeite (este gosto, cru) e alho (gosto menos) não há maneira de eu comer aquela coisa!

Tem um paladar, simplesmente, horrível!

Aqui à dias disseram-me para experimentar. Tanto insistiram. Tanto suplicaram, que eu ia fazer a vontade. Ia!... levei um bocadito à boca e... quase ia vomitando!

Ficaram convencidos! Nunca mais insistem pra eu comer carapau.

- Pronto, tá bem... não te dou mais carapau a comer! (livrei-me de boa!)

E... felizmente nunca mais alguém me "obriga" a comer esse bicho nojento!

Cá pelas terras do Luso parece que existe muita qualidade de carapau. Mesmo assim, não vou arriscar. Devem ter todos o mesmo paladar!

Até ouvi dizer que, no Buçaco, não! Acho que não há carapau (só se for de corrida!) mas noutras terras junto ao mar, como Matosinhos e a Nazaré, terras piscatórias, existem carapaus, fresquinhos, acabados de sairem do mar!

É por isso que eu nem vou para aquelas terras, prefiro mesmo o Buçaco, ainda me "obrigavam" a experimentar carapaus, e eu sou uma enjoada de um raio!

(tá bonitinho, não está?! mas não estou a fantasiar. aconteceu mesmo!)

SOU FIDALGA SIM! E, sou uma narcisista de um raio! Adoro-me!

- O Zeca Paleca é um querido!

Zeca Paleca disse...

Esta do carapau até faz lembrar aquela cançoneta do Quim Barreiros e do Saúl que andavam sempre para aí a cantarolar que o bacalhau quer alho. Diziam que era o melhor tempero. Eles lá sabiam porquê.

eheheheheheh

Atenç
ão a essse amor excessivo de si própria, menina loureira. Não fique com esse amor todo para si. Vá lá, dê um bocadinho à gente.

eheheheheheh

loureira disse...

Sobre o Quim Barreiros, nada sei! Mas, pensando bem, é capaz de ter razão, é tudo peixe!

Carapau. Bacalhau. (Outo peixe. Gosto pouco) vou comendo!


Eu amo-me excessivamente. Porque sou a única que me conheço. Se eu fosse outra pessoa qualquer apaixonava-me por mim mesma! Unicamente por mim. Sou lixada! Mas não desisto disto. Até prova em contrário! Sou uma presunçosa. etc, etc, etc...

À falta de quem tenha a capacidade de me conhecer (muitos tentaram e todos falharam) amo-me muito. Cada vez mais.

Eu vou dando... vou... mas ninguém quer o que eu tenho para dar. Nem sabem o que perdem! O amor deles é diferente do meu. Falamos linguas diferentes. Eu entendo-os. Eles a mim tenho a certeza absoluta que não.


Acho que até estou a dar demais!
E escusa de me vir criticar!

- Estas minhas mudanças de humor, repentinas, que eu vou tendo... sózinha pela rua ia pensando: " mas para que é que tudo isto serve?!" eu até só quero ser sempre eu... sei lá! Mas deu-me qualquer coisinha, de repente!

(eu não me enquadro. eu sei que conseguia. mas... não sei...)

Fiquei triste de repente!

Ainda bem que o Zeca Paleca é uma pessoa feliz! Sempre capaz de dar a toda a gente afecto. É uma grande alma! Mas que quer?! A minha é pequena! Do meu tamanho!

É um querido o Zeca Paleca. Mas aposto que não conseguirá com todo o seu amor pelo próximo fazer de mim uma pessoa normal.

Mas é defeito meu!

Mas agradeço a tentativa!

- Ia apagar... hoje não é dia!

Obrigada!

Zeca Paleca disse...

Puro engano minha querida.Não fui eu que consegui fazer de ti uma pessoa normal, normalíssima. Foste tu...

Já reparaste que o que escreves é revelador de uma pessoa com muita maturidade e serenidade? Já reparaste que não te sentes melhor ou mais forte que os outros? É muito importante que os outros te amem? Pois acredita que o mais importante é tu amá-los, porque isso irá tansformar toda a tua vida, porque viver torna-se um acto de dar.
Pensa só um bocadinho nisto e sê feliz. Lembra-te que se não nos ajudarmos uns aos outros, então quem o fará por nós?

loureira disse...

Claro que foi, ao convidar-me para o Luso. Mas ainda bebi pouca água. Tenho que beber mais um bocadinho e transformar-me-ei, na mais comum das mortais... Isso é que era bom!!!!!!!!!

Mas dá-me cá umas sensações esta de ser normalíssima! A ver vamos. Estou a tentar... Ou ganha a fonte ou ganho eu!

Agora ó Zeca Paleca és bom corredor mas duvido da capacidade de análise! Não se pode ser tudo, não é?!

Sim. Maturidade, se calhar sim, depende de como e de quem vê o que essa coisa é. Serenidade. Sem dúvida! Certíssimo.

Verdade. Certo. Nem melhor nem mais forte. Aparentemnente pior e mais fraca. Mas só no que toca à vivência e ao exterior dela. Quanto ao interior, aí... nem com essa correria toda lá chegava meu querido. Perdoe-me. Perdoe-me.

Errado! Completamente errado!

Eu não quero saber se os outros me amam ou não! É-me completamente indiferente. Esse é o problema! Por isso é que eu passo a vida a lamentar-me para ver se me convenço a mim própria que quero que eles me amam!

Sou fria e calculista. Racional.

Mais?! Amá-los mais ainda?! Quer-me tão mal assim, Zeca Paleca! Esse é o meu problema principal. É amar toda a gente e não querer amá-los! Percebe?! ai... ai... ai...

Eu sou feliz! E, então apanhar o Zeca Paleca em tanto engano faz-me mais feliz ainda! (será?!)

Não faz mal. A sério. Mas que se enganou enganou

Eu vicio os dados. Perdão. Sou uma mentirosa!

Pontuação para o Zeca Paleca numa escala de 1 a 10:

05, 1, o5 = 2 pontitos


Ai que isso tá mal Zeca Paleca. O menino Zezinho vai ter que parar na escola de quando em vez.

Calma! Calma! Eu sou tudo e sou nada. Eu sou nada e sou tudo. Não perca tempo meu querido a analisar-me. Senão nunca mais o vemos a correr com essas sapatilhas ou ténis ou lá o que é que o transformam num ser maravilhoso. Numa dádiva dos céus! (isto é lindo. não é?!)

E ninguém me ia perdoar.

É tão bonitinho vê-lo sempre assim.

Não me dê troco... aconselho-o! sou um bichinho duro de roer... e depois lá acontece sempre as coisas más! E, eu quero tar aqui....

E nós queremos coisas boas. Muito boas. Muita paz e amor. (porr... isto soua-me a alguma coisa esquisita...)

IMPORTANTE

Zeca Paleca. Não leve a mal. Tou a brincar. Só que não sei brincar. Mas eu gosto de si. A sério. O Zeca Paleca é bom. Amigo de toda a gente. E eu gosto muito muito do senhor.

Mas lá que é mau psicólogo, é!


(O Zeca Paleca é um bom conselheirooooooooooooooooo)


Bom Dia e muitos beijinhos para todos

Zeca Paleca disse...

Pronto! Tu é que tens razão. Eu não sou bom nem mau psicólogo, simplesmente não tenho mais nada para acrescentar por falta de capacidade em contrariar as tuas ideias e os teus pensamentos.
Siga a marcha!

loureira disse...

Já?! Assim tão cedo?!

hmmmmmmmmmmmmmmm

Então, tá bem!

marchemos!

Laura disse...

Eu gosto de carapauzão assado na brasa, umas batatas com pele e um azeite bem carregadinho, uma broinha fresca, uma pinga do verde e aí tá comos e serve e come o melhor carapu do mundo. Zeca tou contigo, adoro mesmo carapauz grelhadinhos uau, e se forem fresquinhos sabem melhor que... nem digo, mas é verdade ehhhhhhhh.
beijinhos a ti zeca e já sabes das minhas novidades? o Tê amigo já te contou?