quinta-feira, agosto 02, 2007

NOITE BELA


Vem
pelas desoladas fragas que viram
o último peregrino
que na sua túnica branca escreveu
com palavras de astros e de ar
o que de ti observou com seus olhos
na direcção do mar,
atravessando o oceano de lés-a-lés.
Era noite!
A minha voz parou no Corcovado,
chamou-te
e tu logo vieste limpar
as minhas lágrimas.
Trouxeste no teu cabelo de ouro
a estrela sonâmbula que
acende os trópicos
um tal esplendor que não há rosto humano
que o possa contemplar
e agora sei que não queres esquecer
a orquídea do nosso destino.
Vieste nesta noite tão bela
para eu te amar!
Dei-te uma coroa de lírios e
as algas que colhi no pélago para te consagrar.
Foste sonho, paixão arrebatadora,
esta noite foste minha.


10 comentários:

O Sentir dos sentidos disse...

Querido Sandokan,

Teus versos sempre tão lindos, nos faz querer esta coroa de lírios...ouro nos cabelos para tua vida iluminar.
Tuas lágrimas de poeta triste, são chuva de pétalas, caminho de flores...orquídea, jasmins...bela destinação.
Beijo comsentido de carinho,

Zeca Paleca disse...

Ora viva seu Sandokan. Parece que tenho de rivalizar consigo na poesia. O meu amigo anda para aí com uma inspiração tremenda!!!!!
Será que as musa de Vera Cruz o inspiram.Estou vendo que o meu amigo sabe que o conhecimento da vida é como a areia: não mancha.

eheheheheheh

Laura disse...

Zequinha então? que saudades a gente tinha de ti!

Pérem lá, abram alas para o poeta da noite e quem dera ter quem escrevesse para mim assim..uau, que baboseira não seria, ou qualquer das ninas que cá entram,s e tivessem disto na mesa de cabeceira para ler todas as noites!... Maravilhoso ó tigre, belissimo...

Pascoalita disse...

Que bela noite de AMOR :) ELA volta, Sandokan eheh

A Lei da Rolha disse...

Ganda noite essa que tu tiveste...tu mereces!!!!
abraço

Menina do Rio disse...

Tu tá tão romântico, meu bem! É por isso que venho na noite, atravessando o oceano quando me chamas...

Beijos

Vity disse...

Ola....

Sonho ou realidade? ... que importa!!!

O importante é que foi uma noite de amor...

Beijo
Vity

SAM disse...

Ah poeta! Quanta sensibilidade encerras nos teus versos! Quando tenho sede e precisão do esplendor dos astros e minha alma precisa de aconchego, encontro em suas lindas palavras de amor, a fonte que me sacia e o calor que me aquece a alma.

Beijo terno.

vida de vidro disse...

Um belo poema celebrando uma noite de amor. Mesmo que fosse sonho... **

SAM disse...

Em visita ao blog, vim te deixar um beijo terno.