sexta-feira, setembro 11, 2009

DANOS COLATERAIS

Nos últimos anos entrou no nosso vocabulário uma nova terminologia, a propósito de algumas baixas nos palcos da guerra. Dizem os entendidos que o mal chegou à política mealhadense. Trata-se dos danos colaterais, ocasionados por fogo amigo, querendo com isso dizer que foram provocados sem intencionalidade, mas antes por fatalidade, pelo acaso ou erro, como se fossem uma consequência lamentável, não calculada e premeditada. Logo são desculpáveis. No entanto sobejam razões para suspeitar que o recurso a tal terminologia e a invocação do argumento nela contido têm por objectivo negar ou encobrir a cegueira ética, condicionada ou deliberada. Por isso temos o direito de desconfiar da "bondade" da expressão; e temos a obrigação de pôr em causa aquilo que ela esconde.
A mentira e a propaganda políticas e mediáticas visam a conformação total e abrangente de todas as esferas da vida humana à produção de vítimas ou danos colaterais. A política na Mealhada tornou-se uma luta sem fim e sentido entre montes de meias-verdades, de omissões maliciosas e intervenções conflituantes, incapaz de gerar consenso na denúncia das aleivosias intencionalmente maquinadas e perpretadas pelos homens do costume. São os que usam todos os ardis e assédio moral para encobrir a indecência do modo de ser e estar e que tomam decisões abjectas e reprováveis pela moral e alargam o fosso da cada vez maior separação entre a lei e a ética.
Do magno informativo circulante, constatamos que estamos a assistir a um "mobbing" político onde imperam as falsas promessas, o desgaste psicológico, expectativas goradas que deixam vítimas em choque, vergonha, descompensação, dissociação de personalidade, stress pós-traumático que seria de difícil interpretação até para o célebre psicólogo Heinz Leymann.
Será isto deturpação, exagero ou ficção da nossa parte? Antes fosse!

13 comentários:

Cusca Endiabrada disse...

Uffa! Vim a correr e a tropeçar em tudo o que se me atravessou no caminho desde o Blogue da Pascoalita até aqui só para ser a primeira a rever os belos olhos verses do TIGRÃO que finalmente está de volta!!!

Ai, ai, sobre as blasfémias e intrujices dos politicos tanto na Medalhada como em qualquer canto do país, só me apetece espetar-lhes a "forquilha do meu parente mafarrico"

dentadinhas

Laura disse...

Ahhh, lá vem a cusca a cuscar...
É isso aí, empresta a forquilha ao sandokan, quem sabe, dá-lhe jeito para espetar no traseiro dos que chateiam demais...
Beijinho ó tigre...laura.

Pascoalita disse...

Olá, fugitivo eheheh

Adorei a tua visita no meu refúgio e tal como previste, dei umas boas gargalhadas à tua conta ahahahahah

Quanto a promessas que ficam por cumprir, mentiras e trafulhices, já perdi a esperança de ver dissipar-se o nevoeiro e ver surgir um LUSITANO sério e honesto capaz de assumir o comando deste BARCO que navega desgovernado.

Jinho a ti

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Adorei este espaço!
Ah...e amei a piado do porco.
Um feliz final de semana.

Sonia Schmorantz disse...

Quantas verdades em tão curto texto, resumiu em poucas linhas todos nossos diários desgastes...
Um abraço, bom final de semana

Sandra disse...

retribuindo tua visita... quanto aos olhos verdes tbm sempre ouvi q são traiçoeiros, porem nunca acreditei que cor determine personalidade...
Otimo texto, bom fim d semana.

SAM disse...

Olá amigo querido! Estava com saudades...O texto reflete com exatidão o que achamos. E amei as piadas! Ri bastante! E como é bom gargalhar! Obrigada amigo.

Beijos e linda semana.

calma que estou com pressa disse...

OI SANDOKAN!
VIM TE VER TB! PELO JEITO AÍ ONDE MORAS É IGUALZINHO AO bRASIL! NÃO TEM JEITO, SÓ MUDA DE NOME PORQUE A M.. CONTINUA SEMPRE IGUAL! E AQUELA PIADA JÁ TINHA RECEBIDO POR E-MAIL!mAS GOSTEI TB )
FIQUEI CURIOSA, QUANDO LI TEU COMENTÁRIO- PORQUE SANDOKAN- ´DO FILME? E ESTA FOTO É TU MESMO? E PORQUE TU ME VISITOU?(DIZ , PODE SER A VERDADE NUA E CRUA-FIQUEI CURIOSA) TU VAI RESPONDER NÉ? MATA A CURIOSIDADE DESTA POBRE MORTAL, É TÃO BOM RECEBER COMENTS DE UM HOMEM PRÁ VARIAR!
IH TÔ ACHANDO QUE TU VAI ME DELETAR DA TUA VIDA, FALEI DEMAIS, PERGUNTEI DEMAIS COMO TODA MULHER!
BJS

Malena disse...

Olá Sandokan. Vengo a darte las gracias por el hermoso poema que has dejado en mi blog y por esa frase final de que la esperanza no se acabe nunca.Mil gracias.

Beijos

Menina do Rio disse...

Estou feliz com a tua volta. Adorei o remédio pra ronco, rsrsrsrs... Demais!!!!

beijinhos de cá pra ti

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Sandokan!
Aceitei o seu simpático convite e vim tomar um chá em sua companhia! Chego aqui e me deparo com esse manifesto. Gostei, põe a boca no trombone mesmo, se não o fizermos quem o fará por nós, não? Pena que eu não esteja muito por dentro da situação do seu país, que também já foi meu, mas de Ética penso que posso falar, porque sou formada em Filosofia, e nunca deixei de estudar por conta própria. Aliás, foi quando resolvi estudar só e saí pelo mundo, que "aprendi" alguma coisa (que vou sempre desaprendendo).Todos os esforços, neste século, estão voltados para este campo. Algum resultado há de vir.
Guarde o meu abraço e o meu sorriso no seu coração,
Renata Maria

Jorge Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vício disse...

A realidade do mundo exposta a seco na vida
É muito cruel, doi, fere, deixa nossa alma sentida,
É positivo que se saiba mostrar,
É positivo que se saiba para todos os lados olhar.
É positivo que haja que saiba expor e denunciar...

A realidade pode ser dura mas também precisa
De beber a magia das histórias de encantar
Precisa de amar, de ser acarinhada e de acreditar,
Precisa de acreditar que sempre pode existir
O brilho no olhar ou um Super-Herói
Que faça o mundo viver e aprender a sorrir
Que nos olhe nos olhos e nos deixe esperança,
O mundo precisa sarar a ferida que mais dói,
Precisa que veja um olhar puro de criança
E acreditar que vale a pena e que tudo pode mudar...

Histórias de encantar... histórias de encantar...
Vem neste meu mundo de sonho voar
Que te ensinarei como é bom saber acreditar,
Vem, dá-me a mão e diz-me que acreditas,
Diz-me que nos meus olhos a vida ainda pode brilhar,
Diz-me que me amas e que por mim não hesitas
Porque baseado na verdade que me dás talvez possa mudar,
Talvez seja mais um para fazer a diferença
E voltar a dar ao nosso mundo a cor da esperança...