domingo, novembro 19, 2006

O LUSO DÁ TUDO!


Meus versos estão cansados
Visto que neles morri
Estes que eu hoje canto aqui
Fui pedi-los emprestados
E no Luso me foram dados
Por uma sacra mão
Que jurou tentar acção
Ter amor à poesia
O Luso libertar um dia
E perder-se na solidão
A beber água com a mão

4 comentários:

Nokitas disse...

O Luso tudo dá e pouco recebe, lá isso é verdade. Agora na vez de darem água dão uns finitos mais baratos. Entrámos na Guerra SAnta dos Tascos. Começou com os karaokes, já vai nos finos, onde é que isto irá parar?

Acácio Simões disse...

a àgua não está a sair um bocadito amarela???!!!

Arrebenta Canelas disse...

É efeito do malte ó Cacito.

Peter Pan disse...

Isso de dar tudo tem muito que se lhe diga.