sábado, março 17, 2007

TERRA DE NOEL

Não vou tirar meu chapéu
Pra qualquer vagabundo.
Nasci na terra de Noel.
Sou cidadão do mundo.
Vai o feijão, vai o café,
Vai o amor daquela mulher.
Mesmo não tendo dinheiro,
Mesmo perdendo a razão
Me resta ainda o direito de ser
Consciente da situação.

2 comentários:

Nokitas disse...

y eres un gran poeta
besitos

Freyja disse...

bello como siempre Naeno
besitos