quinta-feira, dezembro 06, 2007

AVE DE SEDA

Com você eu iria a qualquer Marte
Porque você reflete o estandarte
Da mais louca e lúcida paisagem.
Se eu fosse cego
Leria sua beleza em braille.
Parece Hip Hop a cidade
Em sua natureza blue.
A mim bastaria ser um cão,
Seu mico-leão-dourado
Degustar os seus quadris
Decantar seu elixir,
Cair de boca em você.
Instinto em lhe desenhar ave de seda e batom
Fruta partida ao meio
Mistério da revelação.
Sinto firmeza mas você é leve.
Como se montanha fosse nave
A mim bastaria entrar nesse mar
Me lambuzar de amar,
A mel, a mil, delícias
E corações felizes S.A.

4 comentários:

zé lérias disse...

Veia poética não falta por aqui.
Resto de bom fim-de-semana

Silvia Madureira disse...

Denota-se paixão em cada uma das palavras deste texto.

beijo

Å®t Øf £övë disse...

Naeno,
Palavras cheias de sedução e sensualidade...
Boa semana.

Zeca Paleca disse...

Seu Naeno é um grande poeta!!!!