sexta-feira, abril 03, 2009

GAIUS GERMANICUS - CALÍGULA - "O MALUQUINHO"

Para breve, neste blogue, a verdadeira história de um "maluquinho", cá do concelho, que teve a desdita de recorrer ao CASABLANCA e não teve comentários.
É a história de Gaius Caesar Germanicus, conhecido por Calígula, terceiro imperador romano, reinante entre 37 e 41 AD (não confundir com Aliança Democrática), que ficou conhecido pela sua natureza extravagante e por vezes cruel. Foi assassinado pela guarda pretoriana em 41, aos 29 anos. A sua alcunha Calígula (que significa botinhas em português) foi posta pelos soldados das legiões comandadas pelo pai, que achavam graça vê-lo mascarado de legionário, com pequenas caligae (sandálias militares) nos pés.
Filho mais novo de Germânico e Agripina, bisneto de César Augusto, o "maluquinho" irrompe em cena após a morte de Drusilla, sua irmã e amante, para expressar o seu desejo impossível - a lua, ou a felicidade, ou a vida eterna -, seu novo programa de vida - é preciso ser lógico até ao fim, a todo custo - e a sua descoberta, do que acarretará como sendo a verdade absoluta - os homens morrem e não são felizes. Calígula constata o absurdo e decide levá-lo às últimas consequências, perdendo os limites do poder, da liberdade, da razão, negando todos os laços que o prendem ao género humano. Sendo uma tragédia da inteligência, Calígula traz uma compreensão de que ninguém pode salvar-se sozinho, nem pode ser livre à custa dos outros. O mesmo se passa no concelho da Mealhada, onde um intelectual frustado ainda não aprendeu que seria muito mais interessante para a sua vida se deixasse de compará-la com a dos outros.


40 comentários:

Emanuela disse...

Bem, é difícil não seguir o rastro de uma poesia... Cá estou! E já vi que o teu blog traz coisas interessantes e pensamentos desconcertantes. Hum, vamos vendo no que dá.Gostei!
Um abraço e obrigada pela visita

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Vim agradecer a visita. Seu blog é fantástico, seus textos são verdadeiras raridades.
Uma boa semana para você.Volto mais vezes.

Vivian disse...

...diferente!!!!

és diferente...

gosto daqui...

bjuss agradecendo tbm
a sua doce visita encantadora
lá em casa.

Reggi* disse...

Oiiiii.. =D
adorei o seu blog..
eu queria saber como vc coloca video no seu blog?
pq eu baixo do youtube e coloco no blog .. fica carregando e naum da certo !!
vc pode me explicar como vc faz?
beijaooo...
obrigada! =***

VANUZA PANTALEÃO disse...

Bem, além dos agradecimentos de praxe, gostaria de acrescentar, com muito carinho e veemência, que achei encantador o Poema deixado no nosso blog por Sandokan.
Espero voltar logo a fim de conhecer melhor esse espaço tão interessante.
Ótimo começo de semana!!!Bjsss

Menina do Rio disse...

Obrigada Sandokan, pelo prazer da visita e pelo poema que me deixou. É sempre bom te ver e te ler.
beijinhos

Sonia Schmorantz disse...

Vim agradecer a visita e desejar uma nova ótima semana!
abraço

Maripa disse...

Segui o perfume duma rosa para agradecer uma visita e um poema...

Gostei de por aqui passar,trouxe-me à memória momentos bons passados no Luso (onde por várias vezes fiz termas). Há muitas belezas por essas terras da Bairrada.

"...ninguém pode salvar-se sózinho,nem pode ser livre à custa dos outros.". Frase sábia que retive do texto.

Abraço.

Isa disse...

Sandokan,obrigada pelas maravilhosas palavras q. deixaste
no meu 2º canto.
Espero voltar,breve.
Visita o momentos,pq. está + cuidado.
Beijo.
isa.

mundo azul disse...

__________________________________

Calígula...Dispensa comentários!

Obrigada, pelo belo poema e pela sua presença no meu blog!

Beijos de luz e um dia feliz!!!

__________________________________

A Senhora disse...

Fui dar uma olhada em vários posts deste blog e, ao que parece, o tal Calígula de Mealhada ainda não se apercebeu da fúria contida que tem por trás de um "bom dia". :)

bjs

http://caldeirao-da-bruxa.blogspot.com

FERNANDA & POEMAS disse...

OLÁ SANDOKAN, GRATA PELA TUA VISITA E POEMA LÁ DEIXADO... GOSTEI!!!
O TEU BLOGUE TEM CARISMA, O TEXTO MARAVILHOSO... PARABÉNS!!!
UM ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

' Josi Keller disse...

Noossa, maravilhoso poema
De verdade
Lindooo
Passa la depois de novo ok ?
Beijaoo

.

Escrevendo na Pele disse...

Já que despertaste a minha fera então sinta o rugido: Hummmm SMACKS!! Sabe que você me chamou atenção?

Bandys disse...

Vim agradecer a visita e dizer que adorei o que escrevestes!

beijos

DE VEZ EM QDO VENHO AQUI disse...

agradeço a visita e poe deixar , pois aqui pretendo ficar, amei tudo isso!!parabéns!!
ótima semana!!
lane

Giselle disse...

Sandokan,
vim agradecer a sua visita e dizer que o blog de vcs é show !!!!
Parabéns !!!!
Beijos e lindo dia

Olhos de mel disse...

Olá meu amigo, obrigada pela visita! Gostei imensamente de seu blog! Histórias que em verdade, não conhecemos direito e é sempre bom saber um pouco mais.
Beijos

SAM disse...

Querido amigo,

desculpe a demora no retorno...Estou acamada com uma gripe forte. Amei o belo poema oferecido no comments do meu blog. Obrigada! E estar aqui é sempre muito bom!


Grande beijo, amigo

Claudia Goulart disse...

Obrigada pela visita e pelo texto que deixou no Cenário Atual.
Uma ótima semana!

Lethéia disse...

Agradecendo de novo a visita...só agora tive a oportunidade de ler seu post sobre Calígula....eu acho q sou meia caligula ...bjs

gaivota disse...

obrigada pelo peoma que deixaste no meu cantinho
e este "maluquinho" que aqui trazes, quem será? conheço tantos, assim, com essas qualidades...
boa páscoa e tudo de bom aí pelo centro do nosso portugal, terra de bom leitão!!! (lololololol)
beijinhos

VANUZA PANTALEÃO disse...

Mais uma vez e com redobrado prazer, venho lhe agradecer a deliciosa visita, Sandokan!

Seus versos têm um sabor especial...desejo-lhe muito sucesso em sua trajetória!

Calígula, conheci através do seu texto um pouco mais da vida conturbada desse personagem que bem poderíamos passar sem ele.
Fazer o quê? É a vida!

Boa Páscoa, querido!!!Bjsss

Marta disse...

Eu não acredito que o Sandokan está na blogosfera!!!!!

Eu era absolutamente vidrada nos filmes;) quando era pequenita!

:)

gostei de passar por aqui :)

Multiolhares disse...

Venho agradecer a visita ao meu cantinho
e as bonitas palavras.

Quanto” maluquinhos “como este existem,
mas tornam-nos a vida bem complicada
Beijos

SAM disse...

_***
__**_**
_**___**
_**___**_________****
_**___**_______**___****
_**__**_______*___**___**
__**__*______*__**__***__**
___**__*____*__**_____**__*
____**_**__**_**________**
____**___**__**
___*__________*
__*____________*
_*____0___0____*
_*___/__@___\___*
_*___\__/*\__/___*
___*____W_____*
_____**_____**
_______*****


FELIZZZZZZZZZ PÁSCOA!!! Beijos, Sandokan!

Pipinha disse...

Querido amigo Sandokan, segui o aroma a rosa que o vento levou ao meu blogue.
Não trouxe a rosa de volta, fiquei com ela a perfumar o meu cantinho,
trouxe apenas o meu coração, com a minha alma cheia de amizade.
Obrigada pelo lindo poema que escreveste na tua passagem pelo meu mar de emoções! Adorei!
E gostei também de ler a história do Calígula.
Cada qual tem a sua própria vida e compará-la com a dos outros é perda de tempo. Saborear e ser feliz com o que somos e temos é muito mais gratificante!
Amigo, aproveita bem cada momento de felicidade que a vida te dá!
Desejo-te uma feliz Páscoa com muito carinho, paz e alegria.
Beijinhos amigos.

Bandys disse...

Fiquei sem internet mas cheguei a tempo de desejar uma Feliz PAZcoa e desejar um domingo de muito AMOR paz!!

Beijos

Sonia Schmorantz disse...

Vim desejar uma nova semana muito feliz para ti.
Um abraço

Barbara disse...

Algo de bom deve ter restado da trajetória de Calígula, ao menos uma referência do quanto pode uma crônica angústia interior transformar, destruir,romper limites - desde que pessoais fossem....
Qto ao comparar a vida com a dos outros, isto é um sinal de que a pessoa que compara _ não tem vida própria ou criatividade para descobrí-la.
Obrigada.

Maria Emília disse...

Donde saíui você Sandokan, com tanta garra, poesia e dádiva.
Vou voltar para descobrir.
Um grande abraço,
Maria Emilia

Erica Maria disse...

Olá........vim agradecer a visita viu?

Estou te seguindo, voltarei sempre!

Bjos e boa semana!

Carla disse...

obrigada pela visita...vou visitar o teu espaço com toda a atenção
beijos

Iana disse...

Vim agradecer a doce e amável visita em vidas-interrompidas...

Grata pelas palavras lindas deixadas lá...

Vim também conhecer seu cantinho mas, ainda ando sem tempo, prometo voltar ainda hoje para ler-te com devida atenção e comentar.

Um grande beijo da sua mais nova amiga
Iana!!!

Maria Clarinda disse...

Adorei o teu post!!!!!
Jocas

Malena disse...

Olá.Paso a darle las gracias a Sandokan por el bello poema que dejó en mi blog.

Es la segunda vez que vengo y creo que teneis un blog atrayente e interesante.

Gracias por todo.

Beijos e rosas.

Malena

Alexa disse...

Sandokan
Há como eu o adorava...
Simplesmente fántastico o seu blog.
Muito interessante
voltarei

um beijo

Sonia Schmorantz disse...

“Nada há de mais poderoso que uma idéia
Que chegou no tempo certo.”
Victor Hugo

Tenha uma semana maravilhosa.
Abraço

Sônia

SAM disse...

Um beijo, Sandokan!

Vício disse...

A realidade do mundo exposta a seco na vida
É muito cruel, doi, fere, deixa nossa alma sentida,
É positivo que se saiba mostrar,
É positivo que se saiba para todos os lados olhar.
É positivo que haja que saiba expor e denunciar...

A realidade pode ser dura mas também precisa
De beber a magia das histórias de encantar
Precisa de amar, de ser acarinhada e de acreditar,
Precisa de acreditar que sempre pode existir
O brilho no olhar ou um Super-Herói
Que faça o mundo viver e aprender a sorrir
Que nos olhe nos olhos e nos deixe esperança,
O mundo precisa sarar a ferida que mais dói,
Precisa que veja um olhar puro de criança
E acreditar que vale a pena e que tudo pode mudar...

Histórias de encantar... histórias de encantar...
Vem neste meu mundo de sonho voar
Que te ensinarei como é bom saber acreditar,
Vem, dá-me a mão e diz-me que acreditas,
Diz-me que nos meus olhos a vida ainda pode brilhar,
Diz-me que me amas e que por mim não hesitas
Porque baseado na verdade que me dás talvez possa mudar,
Talvez seja mais um para fazer a diferença
E voltar a dar ao nosso mundo a cor da esperança...