sexta-feira, outubro 12, 2007

PERDER UM AMIGO

Perder um amigo é perder um abrigo
Sair pelas noites, cair pelos bares.
Perder um amigo é cortar o umbigo
E prender o sangue para não chorar.
É enterrar os dedos bem dentro dos olhos
E chorar aos molhos até se molhar.
É morrer de um amor muito mais valioso
Desacreditar do mundo, deixar de rezar.
Perder um amigo é pior do que eu digo,
É ver seu velório e o corpo largado.
É maldizer a vida, negá-la, atrevido
Falar que nunca teve e nem nunca terá
Alguém com quem possa contar nos perigos.
Perder um amigo é se sobressaltar
Com o medo da noite, do dia mais claro
A hora indecisa se alguém vai chegar.
Perder um amigo é perder a coragem
E virar, covarde, as costas pro mar,
É ver virem ondas piratas do céu.
Perder um amigo é andar ao léu
É doer a cabeça, e não ter o remédio
De não mais ter fim, nunca melhorar.
É a necessidade de um psicanalista
Perder um amigo é passar em revista,
Diante dos túmulos, diante da saudade,
Perder um amigo é ir antes da idade.
Perder um amigo é perder o horário,
É querer no íntimo, nunca mais acordar.
Perder um amigo é a dor mais sentida,
É contar por dia umas mil recaídas.
É perder a gota de sangue, a derradeira,
Perder um amigo é baixar num hospital.

4 comentários:

Freyja disse...

querido Naeno
hermoso versos para nuestro gran amigo Acacio
deja un vacio muy grande en blog Luso porque siempre estaba entregando alegria, pero no olvidaremos lo buen amigo que gue con todos
deja un bello recuerdo y que descans en paz
gracias amigo por estos versos
besitos y que estes muy bien


besos y sueños

Nokitas disse...

hermoso poema Naeno para nuestro amigo Acacio
Perder un amigo deja mucho dolor en el alma
kiss

Luso: Prós e Contras disse...

GRACIAS NAENO
POR TUS HERMOSOS VERSOS PARA ACACIO NUESTRO AMIGO


LA ADMINSITRACION

Laura disse...

Olá naeno.
É a vida e não há remédio. Mas se amigos fomos, amigos continuaremos a ser.
E tu como vai moço?
Abraço deste lado do atlântico.