sexta-feira, novembro 20, 2009

O MENINO MALUQUINHO

A falta de formação adequada de muitos técnicos, de novos vereadores, de adivinhos, de maluquinhos, ou quejandos, constitui um problema crónico do nosso quotidiano, com reflexos directos na preparação e obtenção de resultados e também no ambiente intelectual, ético e social que marca o panorama no concelho da Mealhada.

Este e outros blogues, onde não há milhas a percorrer nem Calígulas para aturar, têm dado sinais e passos importantes visando regularizar a situação e pôr cobro a um estado de calamidade. A ausência de formação credível é deveras chocante e absolutamente inaceitável, tanto mais que, todos os dias, vemos a repulsa de vários comentadores que não cedem a interesses instalados, imorais e lesivos da nossa comunidade. Tal como em outros locais, aqui não se troca a respeitabilidade e solidez de visão e acção pelo vento do puro e falacioso oportunismo e não deitamos fora o capital de coragem e lucidez política que temos vindo a amealhar. Isso seria uma inesperada desilusão e regressão.

Na ausência de certos esclarecimentos e fundamentos adicionais que deveriam ser feitos por um grande covarde, só vêm revelar o baixo nível das ofensas e provocações gratuitas e desprovidas de bom senso; e contribuem para adensar o clima de suspeição. Terá este covarde abdicado da finalidade da sua função e resvalado para uma nova conduta à imagem que dele é habitualmente difundida, ou seja, um grande oportunista?

Veio mesmo a calhar a fulminante tirada - mais uma! - do Gaius, dita depois de ser eleito para o novo e assaz serviço de terceira, do consulado mealhadense. Com o alcance e o brilhantismo, a racionalidade e sensatez, a elegância e o requinte habituais, o iluminado Germanicus, põe em dúvida um dos mais prestigiados militantes do seu Partido.

Orelhas moucas para palavras loucas, porque o Imperador tem o poder de dizer o que lhe dá na real gana e até parece que os atingidos têm que ouvir e calar? E calam-se por simpatia, por obediência, por conveniência ou consentimento? Pois, meu menino, percorres muitas milhas a escarninhar, mas, tem paciência, para esse peditório já eu dei há muito tempo e a bruxa da tua terra já morreu há muitos anos. O teu destempero verbal deixa de fora o teu comprido rabo de uma enorme contradição e gritante aberração.

Como se vê, o desatino do Tonecas da Pampilhosa ainda anda à solta e não há vacinas que eliminem o vírus do menino maluquinho. Parece que pelas suas hostes não há ninguém de peso que enfrente a demência nele instalada. Ao invés, o santinho é entronizado e passeado em andor com música e foguetório; goza do trato dispensado aos antecessores, outrora incensados e agora cobardemente atraiçoados, não é senhor GBM? Em suma, na advocacia, na horticultura, no bruxedo, na caça ao dote, na política e no resto, através de muitas milhas percorridas na procura do Santo Graal, os resultados revelam que temos o que merecemos, mas eu não. O remédio para os que foram vítimas é aguentar e assumir a culpa pessoal; não há outro.

28 comentários:

Silencios disse...

Mil gracias por tus amables y cálidas palabras amigo.

Con tu permiso traslado el texto a un traductor, porque creo que no estoy entendiendo lo que quieres decir en él.

En un ratito regreso.

Mil Besos amigo

Graça Tristão disse...

BOA NOITE SANDOKAN AGRADEÇO SUA VISITA AO MEU BLOG "NATUREZA QUEM AMA CUIDA"...POR SUAS PALAVRAS...VOLTAREI PARA "VER E LER" SEUS POSTS COM MAIS TEMPO...ESCREVES COM A ALMA!
A PAZ E A LUZ DE DEUS ILUMINE SEU CORAÇÃO...
GRAÇA

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sandokan, obrigado pela visita ao meu blog, e pelo comentário.
Um lindo domingo pra você
Abração

Dariana disse...

obrigada pela sua visita um otimo domingo pra voce beijos

São disse...

Gosto da escrita clara , que não se perde em rodriguinhos.

Este post parece-me abordar um tema que não decifro, talvez por se referir a algo muito específico: assim não me acho autorizada a comenta.

Um bom domingo.

São disse...

Para que não fiquem dúvidas.

Apreciei muito o post, pois escreveu-o sem tibiezas.

Gostei também de o ver lá em casa e gostarei muito de o ver lá mais vezes.

Tudo de bom.

Tia_Cunhada disse...

Oi Sandokan, gostei de te ter lá pelo meu sítio.
Vou passar a seguir o teu blog.
Um abraço

M@ria disse...

Olá amigo!
Bem vindo a minha página.Agradeço o carinho de suas palavras.Será sempre bem vindoooooooo

Ótima semana prá ti......M@ria

Faniquito disse...

Olá !!!

Devo dizer que sua visita foi uma agradável surpresa, pelo conteúdo do seu coment e tb pela oportunidade de conhecer esse espaço super interessante.

Gostei do texto que demonstra com clareza o sentimento de indignação de um cidadão...quem dera houvessem mais "protestos" assim !!! Nâo só aí na minha terrinha como aqui no Brasil...mudam-se os endereços mas os problemas são quase sempre os mesmos. Muito "louco" isso,né.

Vou levar seu link, tá.

Uma linda semana

Ana

poetaeusou . . . disse...

*
é só na Mealhada ?
não, não é .
estende-se a todo o País,
este imenso Mealhadão . . .
,
saudações,
,
*

Andréia A disse...

Sandocan

Vim retribuir a visita
um abraço!!

Laura disse...

Ai moço, isto vê-se por todo o lado, só que; o Povo cala e consente e eles sentem-se lisonjeados, ora pois! mas, isso é só até um dia!...
Beijinho a abraço da laura

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Sandokan!
"os resultados revelam que temos o que merecemos mas eu não"
Dou-te a mão
Obrigada pela visita
Abraços
Renata

Lira Santos disse...

Adorei teu poema...
Gostei do teu blog, muito bom!
Um beijo

VANUZA PANTALEÃO disse...

Sandokan, você ressurgiu?
Que saudade!Que Poema encantador!!!
Eu tava maluquinha pra te ver!!!Bjssss
[tô te seguindo, dá pra vc fazer o mesmo? Tua imagem é tão forte e ancestral!]

Je Vois la Vie en Vert disse...

Olá Sandokan,

Agradeço o teu convite para tomar um cafézinho contigo ! Como vês, aceitei-o e cá estou para dizer-te que gostei imenso do texto que deixaste no meu blogue. Está muito bem escrito. Resumindo : realmente o amor "dá sentido às nossas vidas".

Quando a este artigo, não percebendo bem a situação, abstenho-me de comentar.

beijinhos

Verdinha

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Sandokan,

Agradeço a sua visita e a sua linda poesia de amor...

Beijos,
Ana Lúcia.

Ana Martins disse...

Infelizmente não será só por aí, o mal presentemente é mesmo geral!

Parabéns pela frontalidade e coragem.


Beijinhos,
Ana Martins

Andreia disse...

Olá Sandokan,
adorei ler-te! Obrigada por tão lindas palavras deixadas no meu singelo cantinho.
Doce beijo para ti, voltarei mais vezes...

Dilean de Bragança disse...

Mais uma vez obgda!
Em tempo!
Estou a seguir-te!

Elaine Barnes disse...

Olá!Vim agradecer a visita e dizer que seu conteúdo é muito rico. Poesia linda que me deixou e seu texto é maravilhoso.Parabéns pelo blog.bjs

Mariana disse...

Vim agradecer a visita e li alguns posts.
Muito bacana o teu blog.
Grande abraço.

Menina do Rio disse...

Como sempre, uma delicia de ler!

Sandokan, obrigada pelo teu carinho. Não estava conseguindo entrar na página de comentários nem do meu, nem dos blogs amigos.
Um beijo e um bem haja!

Agulheta disse...

Olá Sandokan.Obrigado pela visita no blog e comentario poético.Quanto as tuas palavras,muita verdade nelas,mas amigo eles andam espalhados por todo o lado,e não só por ai.
Abraço e bfs.
Lisa

DESASSOSSEGADA disse...

Oi Sandokan estou passando para retribuir a visita e agradecer o comentario.

Gostei muito do seu blog.


Bjos

SAM disse...

Sandokan, li atentamente...

Querido amigo, o poema deixado no Sam é lindo, como todos os teus. São ternos e com versos iluminados pelo amor. Espero que este amor que tenho no coração. Este amor Cósmico e Universal possa zelar e multiplicar-se sempre pelo seu bem estar e dos que ama.

Beijos e meu carinho.

Irene Moreira disse...

Sandokan
Talvez mudem o Pais, a cidade, as pessoas, mas os problemas são semelhantes ... o que não podemos é ficar quietos e ceder... como cidadãos temos que abrir a boca e procurar o melhor para a comunidade.
Boa sorte a todos.

Beijos

Graça disse...

...e já cá estou outra vez!
Adoro a forma como escreves e os temas que abordas, amigo Sandokan.
Quem é vitima, não tem hipótese!
...mesmo que o seja injustamente!!!